sexta-feira, 26 de novembro de 2010

1990

Catércio,
É com pena que escrevo este esboço da minha insanidade
Mas achei pertinente usar a tua existência,
Quase insignificante,

Para te dizer...

A tua mãe é virgem!



"Às vezes, mas porquê?..."

Sem comentários: